Incubadora da UFMS seleciona novos empreendimentos

Estão abertas, até 27 de abril, as inscrições para incubação na Pantanal Incubadora Mista de Empresas (Pime) da UFMS. São sete oportunidades para toda a comunidade e as orientações para o envio de propostas estão detalhadas no site da Pime.

As vagas estão distribuídas em modalidades diferentes de incubação. São três para residentes com módulo exclusivo administrativo, com espaços do tipo escritório reservados exclusivamente para uso das incubadas; três para residentes com módulo exclusivo de produção, com espaços do tipo laboratório para produção e utilização de equipamentos; e uma para residente em espaço compartilhado, do tipo escritório para coworking.

As propostas poderão ser de pessoas físicas ou jurídicas, com investimento diferenciado conforme a inscrição. O valor para pessoas físicas é R$50 e para jurídicas é R$150. As inscrições devem ser feitas no Sigproj, conforme as orientações da Pime.

A assistente em administração Mariana Klein Marcondes, que atua na Divisão de Empreendedorismo, Inovação e Propriedade Intelectual (Dieip) da Agência de Desenvolvimento, Inovação e Relações Internacionais (Aginova), destacou os diferenciais do processo seletivo. “A seleção será realizada virtualmente, a banca avaliadora receberá os documentos da empresa para análise a distância. Outra mudança, é que os empreendedores que possuírem algum vínculo com a UFMS, sejam professores, estudantes, técnicos ou egressos, receberão uma pontuação a mais. Os empreendimentos que participaram de programas ou editais de subvenção econômica também receberão uma pontuação a mais”, explicou.

 

Incubação

O processo de incubação costuma durar três anos, podendo ser reduzido ou ampliado, conforme a maturidade do empreendimento para enfrentar o mercado. A análise e o acompanhamento em todas as fases de incubação são feitos pela Pantanal Incubadora Mista de Empresas.

“A Pime busca apoiar projetos e empreendimentos inovadores voltados para a vocação do estado de Mato Grosso do Sul, atuando como agente de desenvolvimento científico e tecnológico no Brasil”, explicou a chefe da Dieip, Flávia Melville Paiva.

Entre os serviços e benefícios oferecidos pela incubadora apontados pela chefe da Dieip estão: o apoio gerencial, com o acesso a consultores especializados, cursos de capacitação, orientação, acompanhamento e avaliação periódica, entre outras ações; o apoio mercadológico, com a promoção de oportunidades de negócios, participação em eventos, feiras e divulgação do empreendimento, entre outras; o apoio tecnológico, com a proteção à propriedade intelectual e o registro da patente, além do acesso aos laboratórios; e o apoio em capital, com editais específicos, apoio na gestão de recursos e na elaboração de projetos de captação de recursos. “As empresas poderão contar com toda a estrutura, serviços e conhecimento desenvolvidos na UFMS e também de instituições parceiras, com apoio científico, tecnológico, administrativo e jurídico”, informou.

“Por estar na universidade, que no Brasil é o espaço de geração de conhecimento também via pesquisa e inovação, o processo da incubação alia potencial de incorporar inovações, acompanhar ou prever mudanças de mercado, ser o elo entre pesquisa, setor acadêmico e o mercado. A Pime é certificada pelo Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) o que lhe confere mais robustez e possibilidades de que suas incubadas participem de editais específicos de fomento”, disse a chefe da Dieip.

Todas as informações e o edital completo da seleção podem ser acessados no site da Pime. Dúvidas poderão ser sanadas também pelo e-mail [email protected].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − quinze =